Muitos profissionais acreditam que uma área de Planejamento Estratégico, sob a forma de uma diretoria ou departamento, deva ser criada nas grandes corporações para que suas ações sejam geradas apresentando consistência entre elas, consonância com as demandas do mercado, viabilidade no que tange aos seus investimentos e que tragam vantagens competitivas para a organização. Em verdade, isto não é necessário para que profissionais se reúnam com o objetivo de gerar o plano estratégico da empresa. Este pode ser trabalhado pelas melhores cabeças da organização, sem deixarem suas atividades em cada área funcional. Para que isto ocorra, é necessário conhecer quem são os agentes de um Plano Estratégico, sua composição e responsabilidades no processo.

Conselho de Administração: Aprova o plano estratégico para, a seguir, sugerir à empresa Holding a disponibilização do montante de CapEx (Capital Expenditure – Dinheiro despendido na aquisição, ou introdução de melhorias, de bens de capital de uma determinada empresa) necessário à realização do plano;

Diretoria: Decide pela utilização ou não de cada estratégia pensada, através dos testes da avaliação estratégica (CCVV – Consistência, Consonância, Vantagem e Viabilidade); define a composição do GPE (Grupo de Planejamento Estratégico) gerador das estratégias da organização; escolhe um guardião (“owner”) do processo; participa na formulação do Plano, fornecendo diretores para atuarem como membros do GPE; aprova o Plano Estratégico, os Planos de Ação e os Projetos Estratégicos;

Grupo de Planejamento Estratégico (GPE): Composto por membros da Diretoria e níveis gerenciais, em número ideal entre 10 e 15 membros para que haja um representante de cada grande diretoria da empresa no grupo; é responsável por formular o Plano e atualizar o Planejamento Estratégico;

Guardião (“Owner”) do Processo: Principal executivo da empresa, ou um de seus diretores, tem a responsabilidade de preservar e promover o processo;

Coordenador de Objetivo: Diretores da empresa que tem por meta coordenar a implantação e o acompanhamento de um Objetivo Estratégico, que é o desdobramento das estratégias em suas áreas funcionais;

Grupos de Ação (G.A.): Formado por supervisores, líderes de equipe e analistas seniores ou especialistas da empresa, indicados pelos coordenadores de objetivos para formular e implantar os planos de ação visando alcançar cada objetivo estratégico da organização;

Consultores: Empresas contratadas ou funcionários com competências específicas na área de Estratégia Empresarial, que orientam o processo, atuam como mediadores e facilitadores das reuniões do GPE, e transferem metodologias de Planejamento Estratégico para a empresa.

Em resumo, uma equipe de projeto contendo todas as competências-chave necessárias à geração e implementação das estratégias que vão alavancar melhorias de médio e longo prazo nas organizações. Anualmente a equipe pode reunir-se para um novo ciclo de formulação de estratégias e atualização do plano anterior.

Para saber mais sobre o tema visite o site da Quântica Treinamento Empresarial em http://www.quanticaconsultoria.com

Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s