Para estudar o ambiente externo as empresas têm utilizado o modelo das cinco forças de Porter, que complementado pelo estudo dos órgãos regulamentadores é uma excelente ferramenta para entender a estrutura e a atratividade de um segmento do mercado. Contudo, fatores importantes do ambiente externo como o governo, a economia, a cultura de um país e a tecnologia não são analisados por este modelo estratégico. É aí que aparece o modelo PEST, que consiste numa investigação de fatores macro ambientais que visam entender o meio em que a organização está inserida, e compreender o crescimento ou queda de mercados. Os fatores do modelo variam em importância para uma determinada empresa de acordo com a indústria em que opera e os bens que produz ou os serviços que oferece.

Mas o que é estudado em uma análise PEST? Esta análise está sempre em busca de oportunidades e ameaças para a organização, levantando informações sobre os seguintes assuntos dentro de cada tema:

Fatores Políticos: Regulamentos e leis de proteção ambiental; regulamentos de comércio internacional e suas limitações; política de impostos; código de defesa do consumidor (CDC); leis trabalhistas (CLT); programas do governo; órgãos fiscalizadores; política internacional do país; nível de estabilidade do governo, normas técnicas de segurança.

Fatores Econômicos: Crescimento econômico do país e da economia mundial; taxas de Juros; politica monetária; política cambial; dívidas e despesas do governo; inflação; taxa de câmbio; taxa de desemprego; disponibilidade de fontes de financiamento; sistemas de tributação dos lucros e rendimentos da organização e dos clientes; política de empregabilidade e formação profissional; clima de confiança dos empresários e clientes; previsão do produto interno bruto total e do setor.

Fatores Sócio-culturais-demográficos: Distribuição de renda; taxa de crescimento da população; distribuição da idade; mudanças no estilo de vida; grau de instrução; distribuição da população por regiões e sexo; hábitos de consumo e hábitos de compra da população; movimentos de defesa do consumidor; grupos de pressão; fenômenos de moda; convicções de natureza religiosa e política; influência dos meios de comunicação e dos formadores de opinião; composição e ciclo de vida das famílias; repartição das populações por nível de habilitações; exposição aos meios de comunicação.

Fatores Tecnológicos: Despesas em pesquisas do governo; novos produtos e serviços; importações; ciclo de vida da tecnologia; situação energética do país; mudanças na tecnologia da informação, na INTERNET e nas comunicações móveis; surgimento de novos materiais, de fontes energéticas, de técnicas produtivas diretas, de técnicas de gestão da produção, de novos equipamentos; custo de transferência da tecnologia.

Recentemente alguns analistas adicionaram o fator Legal e o fator Ambiental (Environmental), expandindo a sigla para PESTEL, ou ainda PESTLE, como é frequentemente usado no Reino Unido. A crescente importância dos fatores ambientais na primeira década do século XXI deu origem às práticas de negócio sustentáveis, incentivando a utilização mais generalizada do modelo PESTEL e uma derivada dele: A análise STEER, que investiga sistematicamente os fatores Socioculturais, Tecnológicos, Económicos, Ecológicos e Regulatórios do mercado ou de um segmento dele.

Para saber mais sobre o tema visite o site da Quântica Treinamento Empresarial em http://www.quanticaconsultoria.com

Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s