O economista russo Nicolai Dimitrievich Kondratiev (1892-1938) descobriu o fenômeno das “ondas longas” no ciclo econômico mundial, que são movimentos cíclicos de aproximadamente 50 anos de duração, onde em cada um deles o planeta passa por um período de prosperidade (Pico) e um de depressão (Vale). Joseph Schumpeter, economista austríaco (1883-1950), apesar de ter nascido na atual República Checa (naquela época a região pertencia ao império austro-húngaro), retomou os estudos de Kondratiev, gerando três descobertas bastante significativas sobre os ciclos de prosperidade e depressão econômica no mundo:

1. Cada período de prosperidade do ciclo seguinte é mais próspero, por habitante, que o Pico do período anterior;

2. Cada Vale é menos profundo, per capta, no ciclo seguinte do que foi no período de depressão anterior;

3. Os ciclos de Picos e Vales estão ficando mais curtos, ou seja, os 50 anos de cada ciclo tendem a ficar cada vez menores em função das inovações tecnológicas, processuais e de gestão, nos negócios e nos produtos; inovações estas que são contínuas e que substituem as antigas e demoradas mudanças de paradigma.

Das três descobertas podemos depreender que o mundo, num nível histórico e global, caminha para frente, e não de lado como a visão operacional dos eventos parece demonstrar, pois cada período de prosperidade é melhor que o anterior e cada período de depressão é menos profundo que o antecedente; além disto, os ciclos tendem a passar cada vez mais rápidos, o que pode dar fôlego às empresas e às pessoas para sobreviverem aos Vales econômicos que periodicamente se instauram.

Contudo, o livro Picos e Vales do Dr. Spencer Johnson, aquele mesmo autor do best-seller “Quem mexeu no meu Queijo”, defende, através de uma história lúdica e bem humorada, que o ciclo de Picos e Vales das pessoas não segue, necessariamente, o ciclo de prosperidade e depressão da economia mundial. Um exemplo simples seria aquele onde uma pessoa perdeu tudo em uma enchente (esta está entrando num Vale) e outra ganhou muito dinheiro alugando os barcos que possuía para salvar pessoas e servir como meio de transporte local durante o período de crise (esta entrou num Pico). O ciclo das empresas também não segue àquele descoberto por Kondratiev.

Portanto, cabem aqui algumas sugestões simples, baseadas nas conclusões do Dr. Spencer Johnson, para que cada um de nós, ou cada organização, aproveite os seus Picos e tentem passar de forma muito rápida por seus Vales, sempre entendendo que o mundo, em seu conjunto e do ponto de vista histórico, caminha para uma economia cada vez mais estável, com Picos e Vales muito rápidos e patamares cada vez maiores de desenvolvimento e qualidade de vida (Aos que não acreditam, recomenda-se procurar na Internet a evolução da longevidade das pessoas em cada país, e o crescimento do número de empresas e negócios em torno do Globo).

As sugestões são as seguintes:

a) Tente entender o real motivo que levou você ou a empresa a um Pico ou a um Vale; isto pode apontar a causa raiz do que deve ser consertado (no caso de um Vale) ou amplificado (no caso de um Pico.

b) Nenhum Vale é desprovido de um bem; apegue-se a ele para passar a crise com algum conforto e amplificando sua sabedoria.

c) Humildade nos picos é sempre uma postura bem vista por aqueles que podem ajuda-lo ou à sua empresa, a permanecer nele; uma postura agradecida é de fundamental importância para o entendimento de todos que você e sua empresa desejam permanecer o máximo possível naquele Pico.

d) Sua imaginação a serviço da criação do novo é de fundamental importância para a formação de um próximo Pico; Albert Einstein, um dos maiores cérebros já colocados à disposição deste planeta, dizia “A mente humana tem que primeiro construir formas, independentemente, antes de poder encontra-las nas coisas.”, e ainda “A imaginação é mais importante que o conhecimento”, e mais “A coisa mais perfeita que podemos experimentar é o misterioso. É a fonte de toda arte e de toda ciência verdadeira”.

Experimente; faça sua empresa experimentar as sugestões; são simples!

Para saber mais sobre o tema visite o site da Quântica Treinamento Empresarial em http://www.quanticaconsultoria.com

Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s