Uma das habilidades que um líder deve ter na organização é conseguir fazer seus liderados trabalharem de forma eficiente, harmônica, engajada e produtiva.  Para que ele seja bem sucedido nesta tarefa duas providências são fundamentais: Servir-se de alguns princípios na montagem da equipe e utilizar um método que maximize a cooperação dentro do grupo.

Trabalhar em equipe, como tudo na vida, tem vantagens e desvantagens. Como exemplos de vantagens, podemos citar: O trabalho em equipe ajuda a liberar a criatividade; satisfaz o sentimento de pertencer a um grupo, que é uma necessidade humana; leva a um aprimoramento da eficiência (sinergia). Exemplos de desvantagens seriam: Excessivo tempo e energia gastos para aprimorar o processo de comunicação; as características de alguns indivíduos, importantes para um projeto, podem ser contrárias ao estilo necessário para o trabalho em equipe; as equipes podem disputar entre si em detrimento da empresa como um todo. Contudo, existe uma vantagem do trabalho em equipe que o torna indispensável em uma empresa: Algumas tarefas exigem trabalho em equipe para se concretizarem. Portanto, não há como fugir da tarefa de montar e manter uma equipe num bom patamar de produtividade e motivação.

Na montagem de uma equipe devem-se observar quatro princípios básicos para o seu sucesso:

1. Alguns dos integrantes da equipe devem possuir o conhecimento do negócio e outros do assunto especializado;

2. As pessoas que tem facilidade para trabalhar de forma cooperativa devem ser priorizadas na escolha dos participantes da equipe.

3. Escolher pessoas que tenham por característica marcante assumir responsabilidades;

4. Mesclar na equipe pessoas disciplinadas, organizadas e bem estruturadas com outras que sejam inovadoras, criativas e abertas ao novo;

Para garantir a exatidão do proposto no item 4, existem alguns métodos científicos que testam as características e preferências pessoais de um indivíduo, como por exemplo o teste Myers-Briggs Type Indicator.

Allan Cohen e Stephen Fink, em seu livro Comportamento Organizacional – Conceitos e Estudos de Casos propõem um método para maximizar a cooperação dento de um grupo ou entre grupos de trabalho, baseado em seis passos, que foram para este segmento adaptados da seguinte forma:

1. Incentivar a participação dos membros do grupo em grupos de trabalho de outras áreas da empresa;

2. Investir em pessoas que façam a ligação ou conexão entre os diversos grupos existentes na organização;

3. Criar pequenos subgrupos, forças-tarefas que atuem de forma conjunta com outros subgrupos dentro e fora da equipe de trabalho;

4. Tornar periódicas as reuniões do grupo de trabalho e dos subgrupos;

5. Incentivar a troca de tarefas entre os subgrupos e também o intercâmbio de profissionais entre os subgrupos;

6. Manter a proximidade física dos subgrupos no ambiente de trabalho.

Servindo-se dos princípios recomendados neste segmento para a montagem da equipe, e utilizando os passos propostos por Cohen e Fink no dia-a-dia da equipe de trabalho, o líder terá maior possibilidade de maximizar a cooperação dentro do grupo, conseguindo um desempenho mais eficiente e produtivo dos seus liderados.

Para saber mais sobre o tema visite o site da Quântica Treinamento Empresarial em http://www.quanticaconsultoria.com

Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s