por João Paulo Iunes

A distinção entre produto e processo é um dos pilares para melhorar o produto e o processo.

Ambos, produto e processo, devem ser descritos e entendidos individualmente e separadamente. Conhecer um deles em detrimento do outro é prejudicial ao resultado como um todo.

Muitas vezes todas as nossas energias são direcionadas para analisar o produto. Nós temos boas habilidades para diferenciar bons de maus produtos. Por exemplo: se uma pizza está gostosa ou não. No entanto, saber o porquê ela está gostosa ou não, é outra história.

Gerência de Processo e Pró atividade. Quando monitoramos o processo estamos atuando como gerentes pró ativos. Só saberemos se um produto estará bom ou não, se entendermos o processo que o gera e suporta – à partir daí poderemos repetir o feito (se for bom) ou ajustá-lo (se ruim). Ou seja, não existe pró-atividade sem gestão de processos. Só é pró ativo, aquele que gerencia o processo.

Separar o processo do produto figura

O diagrama acima ilustra a separação do processo do produto e a linha do tempo. Quando só monitoramos o produto, estamos apenas monitorando o final da cadeia. Isto é, perdemos muita informação.

Usando este princípio de gestão de processo, podemos construir um plano de métricas críticas que devam ser monitoradas para fazer uma boa pizza ou desenvolver produtos ou serviços, dos mais simples aos mais complexos.

O conhecimento dos porquês permite melhorias contínuas. Informações de diferentes processos que foram usados que deram certo ou errado, permite-nos continuar melhorias e descontinuar erros.

Anúncios