Habilidades do Profissional do Futuro, na Prática

Um documento do World Economic Forum, da ONU, preparado em 2015, afirma em seu início que “em cinco anos, mais de um terço das habilidades (35%) consideradas importantes na força de trabalho atual terá mudado”. O documento também descreve 10 habilidades que o profissional precisa para prosperar na quarta revolução Industrial. Primeiramente é necessário conhecer estas habilidades e entende-las em sua essência.

Pensamento crítico: envolve raciocínio e lógica. Olhar reflexivo sobre um cenário para saber o que fazer em resposta a uma situação ou necessidade observada;

Criatividade: capacidade de conectar informações aparentemente diferentes para construir ideias, processos, produtos, negócios e mecanismos de gestão que alavanquem uma organização para o futuro;

Resolução de problemas complexos: capacidade de solucionar problemas que nunca foram vistos antes em ambientes diversos. Isto depende do pensamento crítico e da criatividade;

Flexibilidade cognitiva: ter a mente aberta para adquirir novos saberes que muitas vezes estão bastante distanciados da zona de conforto e da formação do profissional. Isto envolve expansão das áreas de interesse e aumento da relação com pessoas que desafiam sua visão de mundo;

Julgamento e tomada de decisões: leitura e interpretação de informações do ambiente organizacional e também do mercado para escolha de linhas de ação ou comportamentos ótimos que que maximizam os resultados da organização;

Coordenação com os outros: capacidade de conectar-se e colaborar com os profissionais no ambiente de trabalho. Isto envolve a habilidade social de saber trabalhar com pessoas de personalidades distintas, além do entendimento que quem recebe o produto de seu trabalho é seu cliente, mesmo que esteja dentro da organização;

Negociação: capacidade resolver de conflitos, existentes ou potenciais, dialogando com e influenciando as partes interessadas. Isto se desenvolve em 4 etapas: preparação, troca de informações, formulação de opções, e fechamento de compromisso;

Inteligência emocional: capacidade de reconhecer e avaliar seus próprios sentimentos e os dos outros, e a habilidade de como lidar com eles. Isto envolve o estabelecimento de empatia com os sentimentos de outros, temperando de maneira positiva, por exemplo, uma negociação;

Gestão de pessoas: capacidade de entender que pessoas não são coisas, muito menos recursos; o ser humano tem dias complicados, fica doente, cansado, desmotivado e distraído. Contudo, se é desafiado, se tem suas necessidades atendidas, se acredita fazer parte de um grupo, pode fazer a diferença com criatividade e produtividade;

Orientação para servir: inclinação para ajudar os outros. Isto envolve conhecer seu público, estudar seus clientes, adaptando produtos e serviços oferecidos à realidade deles. Novamente, sejam clientes externos ou internos: aqueles que recebem e se utilizam do produto de seu trabalho.

Em segundo lugar, é importante entender que estas 10 habilidades podem ser classificadas em cinco grupos: raciocínio, aprendizado, decisão, emoção ou motivação de grupo, e relacionamento ou trabalho em grupo. Além disto, estão distribuídas em dois tipos de cenários: um mais voltado ao indivíduo com uma visão mais pragmática ou cartesiana do conhecimento a ser desenvolvido (parte superior da figura 1), e outro mais orientado ao trabalho em grupo fornecendo uma visão compartilhada e intuitiva das competências necessárias ao profissional do futuro, conforme pode ser visto na parte inferior da figura a seguir.

10 competências do profissional do futuro

Figura 1: Uma proposta de classificação das 10 competências do profissional do futuro

Em terceiro lugar, cabe considerar em quais saberes e práticas o profissional deve investir e se preparar para adquirir tais competências.

  1. Aprender a GERENCIAR PROJETOS desenvolve o profissional tanto na resolução de problemas complexos quanto no desenvolvimento e uso de sua criatividade;
  2. VISUALIZAR A EMPPRESA DE FORMA SISTÊMICA E INTEGRADA, bem como aprender a PLANEJAR desenvolve a flexibilidade cognitiva do profissional;
  3. Entender como GERENCIAR POR PROCESSOS as suas atividades, esquecendo-se temporariamente da tradicional postura funcional ou compartimentalizada, a chamada “minha parte está feita”, contribui para o aperfeiçoamento da competência orientação para servir;
  4. Aprender a MAPEAR OS PROCESSOS de negócio e de suporte reforçam a competência coordenação com os outros;
  5. Praticar o ACOMPANHAMENTO DOS INDICADORES afia o pensamento crítico, outra das 10 competências do profissional do futuro;
  6. CONHECER AS INTERVENIÊNCIAS em seus processos produtivos, ou seja, entender quem são os fornecedores e os clientes de cada um de seus processos, bem como quais são os insumos e produtos que estes processos, respectivamente, demandam e geram, trazem uma visão do outro lado da mesa, fomentando o uso da inteligência emocional;
  7. MELHORAR A COMUNICAÇÃO entre os diversos níveis hierárquicos da empresa e entre suas áreas pode ser uma grande alavanca das competências de negociação e de gestão de pessoas;
  8. Um treinamento nas técnicas de TOMADA DE DECISÃO pelo indivíduo e no PROCESSO DECISÓRIO da organização, aprimora o julgamento e decisão do profissional nos assuntos ligados aos seus processos, aos seus controles e em suas interveniências.

Por fim, considerando que este seja o caminho a ser trilhado pelo profissional moderno, convém recomendar às escolas de negócio, que tenham em seus cursos de extensão, currículos mais compatíveis com a aquisição destes conhecimentos e habilidades, para um maior e melhor alinhamento dos seus treinandos com o futuro.

Referências

Futuro Exponencial. As 10 habilidades do profissional do futuro. Disponível em https://futuroexponencial.com/10-habilidades-profissional-futuro/. Consultado em 28/12/18.

Escola de Inteligência Educação Socioemocional. Conheça as 10 habilidades do profissional do futuro segundo a ONU. Disponível em https://escoladainteligencia.com.br/conheca-as-10-habilidades-do-profissional-do-futuro-segundo-a-onu/. Consultado em 28/12/19.

World Economic Fórum. The 10 skills you need to thrive in the Fourth Industrial Revolution. Disponível em https://www.weforum.org/agenda/2016/01/the-10-skills-you-need-to-thrive-in-the-fourth-industrial-revolution/. Consultado em 29/12/18.

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s