por João Paulo Iunes

Risco é a probabilidade de acontecer uma ameaça em particular vezes o impacto da ameaça nos resultados previstos.

Esta é uma definição bem geral. Existem muitas definições para risco. De uma forma geral o risco é descrito como uma situação que redunda numa consequência negativa, mas, não necessariamente, precisa ser negativa.

O importante é entender que, embora o risco esteja presente em todas as situações, ele pode ser anulado ou mitigado (reduzido) pelo processo de planejamento.

Um bom planejador deve se especializar em identificar os riscos, quando podem acontecer, avaliar os seus impactos, e, formas de anular e reduzir.

O planejamento aumenta a probabilidade de sucesso de projetos fornecendo melhor compreensão dos seus riscos.

Alguns projetos são tão arriscados que poderemos resolver não iniciar uma vez que não conheçamos em detalhes os seus riscos. Outros podem conter fatores cujos riscos podem ser contidos ou mitigados, direcionando atenção prévia.

Riscos podem advir de várias naturezas – do ambiente, do processo, do produto que estamos nos comprometendo a entregar, do conhecimento da equipe e do setor financeiro (exceder os custos previstos e dilacerar as margens), entre outros.

Então? Como se reduz o risco?

Resposta: rodando o processo de planejamento, gerando planos sucessivos e refinados, uma maior e melhor base de conhecimentos, explicitando incertezas e informando o andamento para todos os envolvidos.

Anúncios